Pular para o conteúdo principal

A importância do planejamento financeiro nas empresas para situações inesperadas e sua reserva financeira.

Apenas algumas empresas de segmentos específicos conseguirão escapar sem nenhuma consequência dos impactos financeiros causados pela pandemia do novo coronavírus, o Covid-19. Isso nos leva a uma pergunta: Sua empresa possui um planejamento financeiro adequado que contemple situações adversas ou reserva de recursos para situações inesperadas como essa?

 

Vamos pegar um exemplo que sempre vimos nesses anos de atuação da Global.

 

Muitas empresas deixam para buscar recursos no mercado financeiro apenas em última necessidade. Usam recursos do caixa para comprar máquinas a vista ou realizar algum projeto de construção, ao invés de buscar no mercado financeiro condições viáveis para realizarem tais projetos.

 

Essas empresas poderiam aplicar esse valor que está disponível, criar uma reserva de caixa para despesas com pessoal, gastos que podem surgir sem previsão ou para fortalecer o capital de giro caso aconteça algo também inesperado.

 

Sabemos que tem empresas que já atuam com uma baixíssima margem, que não consegue juntar recursos, criar reservas, para isso é necessário se reorganizar, ver como está o planejamento, o que mudou e tentar se reinventar.

 

Tem empresários que dizem “não pego dinheiro em banco”, “não pago juros”, porém, quando chega numa situação extrema que tem que recorrer a alguma linha de crédito, pode ser tarde e terá que conviver com taxas mais elevadas, exigências absurdas ou até mesmo pegar dinheiro em factoring, cujo juros é elevado e consumirá boa parte do que poderia ser a lucratividade da empresa.

 

É preciso que a pessoa de finanças analise o quanto pagará de juros, quanto de retorno tal projeto trará, e em quanto tempo. É necessário saber a taxa interna de retorno desse investimento, para poder tomar as melhores decisões. Parece básico, mas muitas empresas deixam de fazer, simplesmente pelo fato do empresário dizer que “não quer pagar juros pra banco”.

 

A questão não é tão simples assim, é a saúde financeira da empresa.

 

Pegamos apenas esse exemplo para ilustrar que as empresas precisam sempre analisar/rever/reorganizar o planejamento financeiro, a programação e forma de realização de seus investimentos, criar situações que permitam ter reservas para eventualidades, ter uma mente menos engessada sobre a utilização dos recursos que o mercado financeiro coloca à disposição e sobretudo saber analisar o retorno que seus investimentos trarão sobre o quanto pagará por mês caso busque recursos de uma instituição financeira.

 

As melhores opções de crédito surgem justamente quando a empresa não precisa, quando está capitalizada, quando os negócios estão na melhor fase e essa é a hora que a empresa deve estar aberta as opções de crédito/investimentos no mercado e se for o caso, contar com especialistas externos para que tenha acesso a tais alternativas.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Agronegócio impulsionou a balança comercial brasileira em 2020

A balança comercial brasileira fechou o ano de 2020 com saldo positivo de US$ 50,9 bilhões, com destaque para o agronegócio, que bateu recorde com saldo final de US$ 87,7 bilhões. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, nesta quarta-feira (31), uma análise com os principais fatores que contribuíram para que o Brasil se mantivesse como um dos principais fornecedores de commodities agropecuárias no mercado mundial no ano passado, com destaque para a soja e as carnes (bovina, suína e de frango), além de tendências para 2021. A desvalorização do real frente ao dólar, a guerra comercial entre Estados Unidos e China, a quebra de safra de países concorrentes e condições climáticas favoráveis, contribuíram para o Brasil seguir na liderança do setor. A China responde por 33,7% das exportações totais do setor agropecuário brasileiro em 2020 e também é o maior consumidor mundial de soja. Ana Cecília Kreter, pesquisadora associada do Ipea e uma das autoras do estudo, afirma que

LGPD: governo e iniciativa privada defendem tratamento diferenciado para PME.

  Em meio ao desafio de o país regulamentar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o setor produtivo e o governo federal têm trabalhado juntos para garantir que as micro e pequenas empresas (MPEs) não percam competitividade com exigências desproporcionais. Em entrevista à  Agência CNI de Notícias , a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato na Ministério da Economia, Antônia Tallarida Martins, reforça também a urgência de a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) criar regramento transitório que dispense as MPEs de certas obrigações estabelecidas na LGPD.     Para a subsecretária, as MPEs devem ser liberadas de indicarem um controlador de dados, da necessidade de elaboração de um relatório de impacto e da necessidade de registrar as operações de tratamento de dados. Estudo elaborado pela  Confederação Nacional da Indústria (CNI)  reforça que determinadas exigências, se aplicadas às MPEs, podem inviabilizar o negócio d

Faturamento da indústria cresce 8,7% em janeiro, diz CNI

A atividade industrial brasileira fechou janeiro de 2021 em um nível mais alto do que o registrado em janeiro de 2020, segundo os Indicadores Industriais divulgados hoje (4) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento destaca a alta de 8,7% no faturamento do setor, e a alta de 6,7% nas horas trabalhadas na produção. A capacidade instalada registrada em janeiro de 2021 ficou em 79% – número que é 2,2 pontos percentuais acima do que foi registrado no mesmo mês de 2020. De acordo com a CNI, “todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020”. O indicador emprego industrial teve um aumento de 0,1% tanto na comparação com janeiro de 2020 como dezembro de 2020. Já a massa salarial cresceu 0,5% em janeiro, na comparação com janeiro do ano passado, e de 5% na comparação com dezembro. O rendimento médio dos trabalhadores teve um aumento de 0,4% na comparação com janeiro de 2020, e de 5,6% frente a dezembro do mesmo ano. “A ativi