Pular para o conteúdo principal

Demanda por consórcio avança no agronegócio

Os recordes consecutivos na safra de grãos e o interesse contínuo por novas técnicas que visam ampliar a produtividade no campo têm gerado números positivos no sistema de consórcio de máquinas e implementos agrícolas.

De acordo com a ABAC, Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio, ocorreu uma evolução de 68,2% no número de participantes nesse subsegmento, que passou de 69,5 mil para 116,9 mil de maio de 2015 até maio de 2020. Do total, 70,6 mil ou 60,4% eram produtores rurais pessoas físicas, enquanto as jurídicas corresponderam a 31,6%, com 36,9 mil, e os prestadores de serviços, com 9,4 mil, representaram 8%.

O consórcio é um mecanismo inteligente e estruturado e pode auxiliar todo agronegócio na programação de investimento e na aquisição de máquinas e equipamentos, sejam móveis ou fixos, de forma mais simples e econômica, com mais tecnologia embarcada e que gerem mais lucratividade.

O avanço constante do consórcio de máquinas e implementos agrícolas apoia-se em diversos fatores. Existem opções de aderir a grupos em formação ou em andamento, prazos variados que se adequam a necessidade de cada empresa/pessoa, grandes opções de créditos.

A taxa de administração média mensal dos consórcios variam de instituição, mas partem de 0,15% ao mês até 0,20% ao mês, com prazos médios de duração de grupos em 100 meses, representando custos finais inferiores aos disponíveis no mercado financeiro. Dos créditos concedidos por ocasião das contemplações, 50,7% destinaram-se à compra de tratores de rodas e 21,7% à aquisição de tratores com esteira. Do restante, 20,3% envolveram implementos agrícolas/rodoviários e 7,3%, colheitadeiras e cultivadores motorizados.

No agronegócio, de acordo com os diversos tipos de culturas e as variações de épocas de semeadura e colheita, tanto na mono como na policultura, e ainda na pecuária, há diversas formas de pagamento das parcelas dos consórcios, incluindo pagamentos normais, pagamentos anuais por safra e quitações trimestral ou semestral.

Importante destacar que essas condições de prazos e taxas pelo consórcio também podem ser conseguidas nos seguimentos de veículos pesados e máquinas industriais.

A Global Prime tem uma equipe especializada nesse segmento de consórcio, com atuação há mais de 20 anos, que pode esclarecer toda a viabilidade do sistema e elaborar uma estrutura personalizada para que você ou sua empresa realize seus projetos de expansão.

contato@globalassessoria.com

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Produção de veículos pesados deve crescer 23% em 2021, diz Anfavea

As fabricantes de caminhões e ônibus instaladas no Brasil deverão produzir 135 mil unidades de veículos pesados em 2021. Essa é a projeção da  Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea)   divulgada na sexta-feira (8). Esse volume é 23% maior do que as 109 mil unidades fabricadas em 2020. A maior parte da produção (cerca de 116 mil) será de caminhões. Vice-Presidente da Anfavea, Marcos Saltini disse ao   Estradão  que a produção de caminhões aumentar principalmente por causa do mercado interno. Segundo ele, graças à manutenção do crescimento de setores como o agronegócio, e-commerce e construção civil. Ou seja os mesmos que puxaram a demanda em 2020. “Esse perfil não mudou, mas o que vamos ver no começo do ano é como vão ficar as restrições de locomoção, no comércio e se haverá fechamento dos  Detrans . Isso tudo pode impactar nas vendas e, consequentemente a produção”, diz. No entanto, alguns desafios precisam ser vencidos para que essa previsão se consolide.

Conforme dados do CNI, indústrias mantém crescimento em abril

  O crescimento das atividades industriais aconteceu no mês de abril, considerado o pior mês da pandemia de covid-19, com aumentos dos índices da produção e do mercado de trabalho, segundo relata a matéria publicada no portal R7 publicada no dia 11.06.2021 com o título " Indústria mantém crescimento durante piora da pandemia, diz CNI ". O CNI realiza a publicação mensal dos dados através dos indicadores industriais, portanto, todo levantamento tem como base o histórico do mercado. Os dados mostram que as horas trabalhadas na produção cresceram 0,7% em abril de 2021, após alta de 1,1% no mês anterior e a utilização da capacidade instalada continuou elevada e mostrou novo crescimento em abril, mantendo-se acima de 80% pelo segundo mês consecutivo. O emprego neste setor continuou crescendo, os índices da massa salarial também voltaram aos níveis de antes da pandemia, após aumento de 1,6% em abril. É a segunda alta consecutiva, que já havia registrado crescimento de 1% em ma

Entendendo as MPs 1045 e 1046

  As empresas já estão podendo aderir ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), além das novas alterações que flexibilizam as regras trabalhistas. Entendendo as medidas Estão valendo duas Medidas Provisórias, a MP 1.045 que funcionará nos mesmos moldes da MP 936 de 2020 que permite o acordo da redução de salário e a suspensão temporária do contrato de trabalho. Além da (MP) 1.046 que permitirá às empresas, entre outras coisas, adiar o recolhimento do FGTS e a antecipar férias dos colaboradores. Entenderemos cada uma delas mais profundamente agora! MP 1.045 – BEm 2021 A MP 1.045 permite que os empregados e empregados realizem um acordo para a redução da jornada e salário proporcionalmente, bem como a suspensão total e temporária do contrato de trabalho. O programa permite acordos de redução de salário em 25%, 50% e 70% e terão validade por até 120 dias, para que os trabalhadores não fiquem no prejuízo, a parte ao qual a empresa deixa de pagar, será p