Pular para o conteúdo principal

A Importância de investir em maquinário novo


A compra de máquinas pode ser uma maneira eficaz de inovar nos negócios, melhorar produtividade, atender novos clientes, reduzir custos e aumentar o faturamento, entre outros pontos.



Abaixo segue alguns pontos básicos para avaliar a melhor forma de colocar esse projeto de aquisição de novas máquinas em prática.

1. Planejamento

- Deverá abranger se a área disponível na fábrica suporta esse maquinário novo;

- O que trará de inovação;

- Quanto trará de receitas e previsão de gastos com possíveis manutenções, mesmo que não sejam muitas, por se tratar de uma máquina nova;

- Quanto tempo pretende estar com a máquina instalada na empresa e em pleno funcionamento.

2. Treinamento

Se a máquina apresenta uma tecnologia inédita a empresa, os funcionários precisarão ter o devido treinamento para trabalhar nela, para que seja usada de forma adequada.

3. Utilidade

Se a máquina não trouxer nenhuma inovação, não impactar positivamente no faturamento, não trouxer redução de custos, é recomendável pensar no mínimo dez vezes antes de adquirí-la, a não ser que seja pra substituir alguma máquina que apresentou defeito.

4. Lucratividade

Certifique-se realmente se essa compra trará ganhos a seu negócio, ou redução de custos consideráveis.

5. Apoio para comprar

Os programas de crédito mais indicados para a aquisições de máquinas são o Finame ou consórcio. Ambos apresentam as melhores taxas do mercado, sendo que o FINAME tem taxas baseadas na Selic, TLP ou fixa e o consórcio segue taxa de administração. Atualmente o consórcio apresenta um menor custo e menos burocracia na compra, mas isso depende da urgência da empresa em ter a máquina.

6. Orientação de uma assessoria  

Antes de investir na compra de máquinas, procure uma assessoria especializada em linhas de crédito estruturadas. Por estarem antenados no mercado de linhas de crédito, saberão as melhores opções na atualidade e qual se encaixa melhor a sua necessidade.

O consultor avaliará se sua empresa comporta tal aquisição, se realmente é necessária nesse momento, se a documentação cadastral está de acordo, ou se primeiro precisa se estruturar financeiramente para depois investir. Dessa forma sua empresa se arrisca menos e gasta menos. Nós da Global Prime podemos auxilia-los nesse aspecto (www.globalassessoria.com).

7. Avaliação da equipe

Sempre peça conselhos aos seus funcionários para decidir se a compra de novos equipamentos é realmente essencial. Seu empregado é quem melhor conhece os prós e os contras de cada máquina e pode oferecer preciosas dicas. Esteja sempre aberto a sugestões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

LGPD: governo e iniciativa privada defendem tratamento diferenciado para PME.

  Em meio ao desafio de o país regulamentar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o setor produtivo e o governo federal têm trabalhado juntos para garantir que as micro e pequenas empresas (MPEs) não percam competitividade com exigências desproporcionais. Em entrevista à  Agência CNI de Notícias , a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato na Ministério da Economia, Antônia Tallarida Martins, reforça também a urgência de a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) criar regramento transitório que dispense as MPEs de certas obrigações estabelecidas na LGPD.     Para a subsecretária, as MPEs devem ser liberadas de indicarem um controlador de dados, da necessidade de elaboração de um relatório de impacto e da necessidade de registrar as operações de tratamento de dados. Estudo elaborado pela  Confederação Nacional da Indústria (CNI)  reforça que determinadas exigências, se aplicadas às MPEs, podem inviabilizar o negócio d

Faturamento da indústria cresce 8,7% em janeiro, diz CNI

A atividade industrial brasileira fechou janeiro de 2021 em um nível mais alto do que o registrado em janeiro de 2020, segundo os Indicadores Industriais divulgados hoje (4) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento destaca a alta de 8,7% no faturamento do setor, e a alta de 6,7% nas horas trabalhadas na produção. A capacidade instalada registrada em janeiro de 2021 ficou em 79% – número que é 2,2 pontos percentuais acima do que foi registrado no mesmo mês de 2020. De acordo com a CNI, “todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020”. O indicador emprego industrial teve um aumento de 0,1% tanto na comparação com janeiro de 2020 como dezembro de 2020. Já a massa salarial cresceu 0,5% em janeiro, na comparação com janeiro do ano passado, e de 5% na comparação com dezembro. O rendimento médio dos trabalhadores teve um aumento de 0,4% na comparação com janeiro de 2020, e de 5,6% frente a dezembro do mesmo ano. “A ativi

A indústria é o motor da economia brasileira

  O setor industrial nunca foi tão vital para a economia brasileira. Com a crise desencadeada pela pandemia do coronavírus, o país sentiu como o setor consegue inovar, assimilar tecnologias e desenvolver produtos.    Graças à indústria, todos os outros setores são fortalecidos. E é ela a responsável por gerar empregos indispensáveis para a retomada econômica. Importância da indústria para a economia Um país do tamanho do Brasil não consegue ser sustentável sem uma indústria forte e competitiva. A indústria é o principal polo gerador de tecnologia e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) para o sistema produtivo de uma maneira geral, desempenhando um papel estratégico no fortalecimento de todos os demais setores brasileiros.  Abaixo alguns exemplos de como a indústria contribui para o desenvolvimento da economia nos mais variados segmentos:  •    Mecanização e uso de colheitadeiras na área agrícola, desenvolvimento de sementes mais produtivas e defensivos agrícolas